3 exemplos e 5 dicas para apostar em um cardápio com opções saudáveis

Alimentação importa. Importa porque permite que você leve uma vida mais saudável, raciocine melhor, produza mais e por fim, quem sabe até usufruir menos do sistema de saúde.

Você consegue ler este texto em: https://menu.com.vc/blog

Uma boa alimentação é variável importante para o desenvolvimento cognitivo de uma criança, o desempenho intelectual de um executivo, médico, engenheiro, além de ajudar no prolongamento da vida, dando ao ser humano altivez e independência por mais tempo e o seu consumidor sabe e valoriza isso.

E o que é uma alimentação saudável: É basicamente uma alimentação que caiba no seu dia a dia, atenda suas restrições alimentares e cumpram o objetivo principal, que é explorar todas as funções do corpo da melhor maneira possível. Por exemplo: Frutas e vegetais verdes-escuros são ótimas fontes de vitamina C e importantes antioxidantes que protegem neurônios dos danos oxidativos dos radicais livres. Já os famosos nuts (castanhas do pará, nozes e amêndoas ) que são ricas em vitamina “E “e selênio reduzem o estresse oxidativo e seu dano às células do cérebro, portanto combatem seu envelhecimento e todas as doenças provenientes dele. Outro exemplo interessante são os peixes, que são excelente fonte de ômega 3 e importantíssimos para as funções neurológicas, desenvolvimento cognitivo e portanto, ajudam no aprendizado e na memória.

Percebendo a tendência e a importância que cada vez mais o brasileiro tem dado à sua alimentação, restaurantes pelo Brasil têm investido na adaptação de cardápios e até no layout e disposição do restaurante para que a haja maior rotatividade das mesas e a comida oferecida seja saudável ou pelo menos, o mais saudável possível.

Três exemplos interessantes dessa tendência são um restaurante no Rio de Janeiro, chamado “Já É” que foi criado basicamente para refeições rápidas, onde as comidas estão prontas em uma grande geladeira e o consumidor tem a opção de esquentá-las ou comê-las fria mesmo. O cardápio vai de frango com batata doce e mostarda à macarrão de palmito com salada. Não há refrigerantes e o que acompanha a refeição são sucos naturais inovadores ( maça com limão siciliano, por exemplo) ou água. Segundo Fred, um dos sócios do restaurante, a receita do restaurante quase que dobrou no ultimo ano e as margens são muito satisfatórias. O próximo passo, segundo Fred, é abrir o estabelecimento no “pós night” carioca de sextas e sábados.

O segundo exemplo é do restaurante Lubeck Bar, na cidade de Socorro/SP, que ampliou seu cardápio e está tendo bons resultados ao se adequar à essa nova realidade. Um de seus pratos mais pedidos é o parmegiana de soja, com arroz e fritas. Atendendo aos pedidos de alguns clientes, o restaurante fez mudanças simples no cardápio com ótimos resultados. Todos os lanches de hambúrguer, por exemplo, podem ser substituídos por hambúrguer de soja. Aos sábados, a tradicional feijoada também passou a ser servida na opção vegana, feita com feijão preto, legumes, batata doce, couve, farofa de cenoura, vinagrete, laranja e arroz.

Por fim, a famosa cadeia de sanduiches rápido Subway, vem sofrendo apelos da sociedade brasileira de veganos para criar opções de sanduiches sem qualquer ingrediente animal, como inclusive já fazem na Índia.

Então, como isso pode se adaptar a realidade da sua pizzaria? As mesmas adaptações podem e devem ser feitas no seu cardápio:

1- Massas integrais e sem glúten: essa tendência não vai parar de crescer, sem dúvida é algo para se apostar!

2- Massas extra finas: Menos carboidrato e mais proteína é um excelente apelo para quem procura uma alimentação saudável!

3- Ingredientes mais leves: Cream cheese, peito de peru, abobrinha já são mais comuns, mas com certeza uma aposta em novas tendências do mundo fitness como a batata doce, castanhas, pinoli, além disso;

4- Substiuir a mussarela tradicional pela de búfala também é uma ótima alternativa para tornar sua pizza muito mais saudável! O queijo de búfala tem muito menos lactose e é recomendado inclusive para alguns pacientes com intolerância, que tal apostar nessa tendência? Seu cliente pode escolher queijo de búfala ou tradicional, mais alternativas, maior a chance de agradar seu cliente;

5- Por fim uma dica de receita: Pizza de massa integral, extra fina, com mussarela de búfala, tomate e peito de peru, que tal? Ou até mesmo a tradicional pizza de atum na massa integral!

Mais proteína e um carboidrato mais saudável para o seu cliente não abrir mão da pizza mesmo nos dias de dieta!

6 – Por fim, Dedique-se a entender sua clientela: Tente entender se a disposição sócio-demográfica da sua região lhe favorece (jovens de 20 a 24 anos representam 10% da população vegana do País). Perceba se o bairro em que está localizado é convidativo à pratica de esporte, lazer na rua e por fim, se o investimento nessa transição terá retorno baseado na capacidade de desembolso da sua clientela. Estude, pense e execute! Você também pode participar e contribuir para um mundo mais saudável!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s